quarta-feira, 29 de março de 2017

The time in my mind

O tempo às vezes é como um corvo que se infiltra nas minhas entranhas. Tento lutar e isso apenas me enfraquece. Noutras vezes o tempo é como um dente-de-leão que pousa suave em meus dedos. Há tanto para fazer e tenho apenas horas, dias, alguns anos. Tanto para ver e tão pouco tempo para conseguir. O tempo é um lembrete de que devemos fazer as coisas genuinamente para os próximos que virão. Ou será que dá tempo de aproveitar? Antes eu pedia para minha mãe "só mais 5 minutos no parquinho" ou "só mais 5 minutinhos na cama". Hoje em dia eu mesma me monitoro. Infelizmente tenho que acordar de noite todos os dias. Se isso for a idade adulta, não quero me tornar adulta por completo! Sabe o que o tempo me faz? Encurta meus telômeros, me envelhece. O tempo é real? Isso aconteceu? Creio que o passado foi de várias formas das quais não lembro. E veja só, quando você recebe essa mensagem, o que eu faço agora? Eis um mistério até para a protagonista da trama.

Nenhum comentário: